Instituto Açoriano de Cultura Página inicial | Arquivo de Newsletters | Associe-se | Contactos | Mapa do site
Newsletter
 
 

N.º36 11/11/2010

O Instituto Açoriano de Cultura, numa parceria com a Biblioteca Pública e Arquivo Regional João José da Graça, apresenta no próximo dia 12 de Novembro, pelas 18h30, a exposição de fotografia de Jorge Barros intitulada «Aproximações»

Esta mostra, que na sua abertura contará com a presença do artista e do Presidente do Instituto Açoriano de Cultura, reúne 38 fotografias associadas em pares, que salientam através da objectiva do autor, a proximidade cultural, paisagística e edificada, existentes entre o território insular e continental, que justificam e fundamentam a nossa identidade nacional.

Esta exposição, que estará patente até ao dia 31 de Dezembro naquela Biblioteca, teve a sua primeira apresentação na galeria do IAC, em Angra do Heroísmo, em Junho de 2009 e no passado mês de Maio esteve no Centro de Convívio de Idosos da Santa Casa da Misericórdia da Vila Nova do Corvo, por ocasião das Comemorações do Dia da Região Autónoma dos Açores.

Jorge Barros, é um conceituado fotógrafo que nasceu em Alcobaça no ano de 1944. Ao longo da sua carreira fotografou o país de lés-a-lés, sobretudo na temática humana. Grande parte do seu trabalho está reproduzido em diversas publicações, onde tendencialmente se associam as suas fotos a textos em prosa de autores de mérito.

Com o primeiro ordenado comprou a primeira máquina fotográfica e logo ensaiou pequenas reportagens nos mercados e praças da sua cidade natal, Alcobaça. Fascinado pelas imagens da Life, que recebia por assinatura, acaba por experimentar o cinema, colaborando em jornais e revistas, organizando encontros e exposições, obtendo, em 1988, o Prémio de Ilustração da Bienal Internacional de Arte de Vila Nova de Cerveira.

Poderemos arriscar uma justificação do seu percurso artístico, recorrendo ao que foi dito pelo próprio Jorge Barros:". o mais importante foi, é, tornar gente Feliz!"