Instituto Açoriano de Cultura Página inicial | Arquivo de Newsletters | Associe-se | Contactos | Mapa do site
Newsletter
 
 

N.º 17 28/04/2010


Manoel Barbosa (Performer) em Angra, pelo IAC e Carmina Galeria

Kirsten Geisler, Dream of Beauty, 1999

O IAC-Instituto Açoriano de Cultura e a Carmina–Galeria de Arte Contemporânea levam a efeito, nos próximos dias 30 de Abril e 1 de Maio, pelas 21h00, nas respectivas galerias, duas acções que contarão com a presença do artista Manoel Barbosa.

No dia 30 de Abril, sexta-feira, na galeria do IAC, realizar-se-á a terceira conferência do ciclo de Conversas à Janela intitulada O Meu Museu – Sala 4, que contará com a presença do artista que integrará na sua conferência a projecção de slides e vídeo.

Proceder-se-á à apresentação duma Sala Preferida, organizada pelo artista, de um museu visitado regularmente, dialogante e aparentemente díspar. Serão projectados e comentados slides e um vídeo sobre Andy Warhol, Anna Opperman, Bruce Nauman, Damien Hirst, Dick Higgins, Domenico Ghirlandaio, Douglas Gordon, Elisabete Mileu, Hotel Pro Forma, Jannis Kounellis, John Cage, Jonathan Meese, Kirsten Geisler, Laurie Anderson, Marcel Lí Antúnez, Marina Abramovic/Ulay, Mike Kelley, Min Tanaka, Nigel Rolfe, Pablo Picasso, Paul McCarthy, Piero Manzoni, Richard Deacon, Ron Mueck, Rui Órfão, Stelarc e Vasily Kandinsky.

Salientamos que algumas das peças performativas apresentadas fazem parte do espólio Manoel Barbosa Archives.

No dia 1 de Maio, próximo sábado, na Carmina–Galeria de Arte Contemporânea, o artista apresentará um espectáculo inédito intitulado Show Visual-Diaporama, que embora criado em 1996 será exibido pela primeira vez.

Manoel Barbosa é, pelo seu apreciável e vasto currículo, um nome na vanguarda da performance portuguesa, motivo que conduziu o IAC e a Carmina Galeria a apostar na sua presença uma vez mais entre nós.

Nasceu em 1953, em Rio Maior. Vive e trabalha em Lisboa. Actividade: pintura, performance art, instalação, vídeo art.

Apresentou diversas conferências e comunicação sobre artes performativas, nomeadamente no Pallazo dei Diamanti, Ferrara; Universitat de Barcelona; Faculdade de Belas Artes, Lisboa, entre outros.

Foi co-organizador do I e II Festival Internacional de Arte Viva, Almada. Organizou Esquiss’Arte-Mostra Internacional do Esquisso/Projecto para Performance, Instalação, Arte Vídeo. Concebeu e dirigiu Perform’Arte-I Encontro Nacional de Performance.

Representado em museus, fundações, institutos, outras instituições, colecções particulares em Lisboa, Porto, Milano, Roma, Toronto, New York; Berlin, Paris; London; Tokyo, Los Angels, Barcelona, Osaka, Frankfurt, Madrid, entre outros.

Dirigiu Workshops sobre Performance Art em Portugal, França, Itália, Espanha.