Instituto Açoriano de Cultura Página inicial | Arquivo de Newsletters | Associe-se | Contactos | Mapa do site
Newsletter
 
 

N.º 20  01/08/2005

Açores arrecadam três prémios no «CERTAME MACARONÉSIO DE JOVENS ARTISTAS»

«Mar de Sombras»
1º Prémio de Fotografia Individual

Os Açores arrecadaram 3 dos 7 prémios já atribuídos em algumas das modalidades e categorias que constituem o «Certame Macaronésio de Jovens Artistas», de que o IAC-Instituto Açoriano de Cultura é o dinamizador nos Açores. Este concurso insere-se no âmbito da execução do PAAD-Projecto Atlântico de Arte Digital, projecto que é desenvolvido com o apoio financeiro do Programa de Iniciativa Comunitária INTERREG III-B, que integra instituições da Madeira, das Canárias e de Cabo Verde, e do qual o IAC-Instituto Açoriano de Cultura é o Chefe de Fila. O Concurso foi instituído pelo Cabildo de Lanzarote, parceiro canarino do PAAD, e destina-se aos jovens entre os 15 e os 30 anos da Macaronésia abrangendo várias áreas de criação cultural.

Estão já apurados os vencedores das seguintes categorias: área plástica (banda desenhada, fotografia individual, série fotográfica, desenho e escultura) e área audiovisual (curta metragem de ficção e vídeo criação).

Os açorianos, que asseguraram 25% das participações do total das quatro regiões abrangidas pelo Certame (Açores, Madeira, Canárias e Cabo Verde), arrecadaram 3 dos 7 primeiros prémios já atribuídos. Estão ainda por atribuir vários primeiros lugares nas áreas musical e de humanidades.

Os vencedores açorianos foram: Ana Rita Pereira, da ilha de São Miguel, com 1º prémio de fotografia individual; António Correia, da ilha Terceira, com o 1º prémio de desenho gráfico; e a dupla Diogo Peixoto e João Borges, da ilha de São Miguel, com o 1º prémio de escultura. A estes juntam-se: Yeray David Rodríguez Domínguez, das Canárias, com o 1º prémio de banda desenhada; Daniel Expósito Mateo, também das Canárias, com o 1º prémio da série fotográfica; Hugo Olim da Madeira, com o 1º prémio de vídeo criação; e José Antonio Fontes Alayón, das Canárias, com o 1º prémio de curta metragem de ficção.

Os vencedores serão contemplados com prémios monetários no valor individual de € 2.000, os quais serão entregues no próximo mês de Outubro em Lanzarote (Canárias), onde todos os premiados se deverão deslocar