Instituto Açoriano de Cultura Página inicial | Arquivo de Newsletters | Associe-se | Contactos | Mapa do site
Newsletter
 
 

N.º 3  15/01/2009

IAC lança publicação sobre a erupção dos Capelinhos



Acaba de sair do prelo, com a chancela do IAC-Instituto Açoriano de Cultura, uma nova obra com o título A Erupção dos Capelinhos: janela de oportunidade para a Emigração Açoriana, da autoria de Daniel Marcos, na qual é apresentado um estudo sobre o contexto social e politico decorrente da erupção do vulcão dos Capelinhos e as suas implicações tanto nas politicas de imigração dos Estados Unidos da América, como nos fluxos de emigração de açorianos para aquele país.

A ocorrência de um fenómeno vulcânico daquela amplitude na ilha do Faial potenciou circunstâncias de motivação para a emigração de milhares de faialenses. A procura dos Estados Unidos da América levou à necessidade da revisão de algumas das suas políticas de imigração, uma vez que se assistia a uma limitação da imigração a países do Sul da Europa. A 2 de Setembro de 1958, de férias na cidade de Newport, o presidente norte-americano Dwight Eisenhower promulgou um projecto-lei, de iniciativa de alguns congressistas liberais, que ficaria conhecido por Azorean Refugee Act, criando um regime de excepção para as mais de 2 mil famílias afectadas pela tragédia causada por erupção dos Capelinhos. Segundo o autor, este foi um passo determinante na evolução das políticas de restrição à imigração dos E.U.A., no sentido da abolição de um politica que escolhia os imigrantes não pelas suas valências profissionais, mas pela sua nacionalidade

Segundo Jorge Paulus Bruno, presidente da Direcção do IAC, “este trabalho de Daniel Marcos é um importante contributo para o estudo, explicação e compreensão da relação estabelecida entre a erupção do vulcão dos Capelinhos, em Setembro de 1957, o regime de excepção criado com a aprovação do Azorean Refugee Act e a imigração em massa de açorianos ao longo das décadas de 1970 e 1980 para os Estados Unidos da América.