Instituto Açoriano de Cultura Página inicial | Arquivo de Newsletters | Associe-se | Contactos | Mapa do site
Newsletter
 
 

N.º 17  10/05/2006

Lançamento do 3º Vol. dos Anais da Família Dabney no Faial

Foi lançado ontem, dia 9 de Maio, na cidade da Horta, no âmbito do IV Colóquio «O Faial e a Periferia Açoriana nos Séculos XV a XX», o 3º volume dos Anais da Família Dabney no Faial, de Roxana Dabney, (em Língua Portuguesa), numa edição do IAC-Instituto Açoriano de Cultura e do Núcleo Cultural da Horta.

Este lançamento teve lugar no Salão Nobre da Câmara Municipal da Horta, coincidindo com uma sessão solene dedicada à Família Dabney, com o lançamento do livro «Saudades» de Frances Dabney e com uma conferência sobre a Família Dabney, pelo Dr. Arthur Lothrop, descendente desta família.

Os Annals of the Dabney Family in Fayal são uma obra compilada e escrita em língua inglesa de expressão americana, nos finais do século XIX / inícios do século XX (1898?-1902?), por Roxana Lewis Dabney (1827-1913). Integra três volumes, com cerca de 500 páginas cada, num total exacto de 1485 páginas numeradas. O 1º volume abrange os anos de 1785 a 1845, o 2º de 1845 a 1862 e o 3º de 1863 a 1871.

O objectivo inicial de Roxana Dabney ao escrever os Anais foi o de traçar o perfil de Charles William Dabney, que sucedeu a seu pai, John Bass Dabney, no consulado geral dos Estados Unidos nos Açores, o qual se instalou a partir de 1804 no Faial. Porém, esta obra, através da caracterização, panorâmica e pormenor que oferece ao leitor sobre a vida e personalidade dos elementos da família Dabney, é um importante repositório de dados para a história da Ilha do Faial e para a compreensão da dinâmica do seu porto ao longo de Oitocentos. Ela contém valiosas referências de carácter histórico sobre a sociedade faialense, bem como muitos outros variados aspectos da realidade açoriana. Para além do mais, os Anais são um importante manancial de informação no quadro das relações luso-norte-americanas da época. Eles constituem, deste modo, uma das fontes imprescindíveis ao desenvolvimento dos estudos que apontem uma perspectiva atlântica da história dos Açores no século XIX, em particular no que se refere ao Faial.

No início dos anos oitenta do século passado foi trazido para os Açores um exemplar fotocopiado, com base no qual foram reproduzidos, ainda em fotocópia, três exemplares que se encontram hoje em cada uma das bibliotecas públicas e arquivos da Região (Angra do Heroísmo, Horta e Ponta Delgada). Nessa ocasião começou a diligenciar-se no sentido da tradução desta obra, primeiramente através da então Direcção Regional dos Assuntos Culturais e, mais tarde, através do Núcleo Cultural da Horta, Estas diligências, porém, não conduziram a qualquer sucesso quanto aos seus propósitos.

Em 2002, o IAC-Instituto Açoriano de Cultura aceitou tomar a seu cargo a tradução e edição desta obra, cujo 1º volume foi apresentado ao público em Maio de 2004, o 2º em Agosto de 2005 e o 3º é-o nesta ocasião. Este projecto editorial da iniciativa do IAC-Instituto Açoriano de Cultura – cuja tradução é de João Manuel Cardoso Simões Duarte – conta com o apoio da Secretaria Regional do Ambiente/Direcção Regional do Ambiente, da Câmara Municipal da Horta e da Direcção Regional da Cultura.

De salientar que neste 3º volume, agora lançado, estão integradas cercas de 100 páginas com os índices analíticos dos três volumes, realizados por Lúcia Tavares dos Santos e José Avelino dos Santos