TEMPO REDONDO
de Armando Emanuel Monteiro

Um poema...

PISCES

O peixe na onda
da sonda abissal
translúcido voga
qual luz feita sal.

Sal sabor de abismo
és a funda lágrima
Jonas que baptizo
por entranhas de água.

Se um coração bate
em força instintiva
embate vital e álacre
cresce em sangue virgem.

E o peixe com a polpa
da luz entre dentes
imita o espectro
do sol em seu ventre.