Instituto Açoriano de Cultura
Página inicial | Associe-se | Contactos | Mapa do site
Eventos de 2004
Projectos Agenda Livraria virtual o IAC
 
 
video garden XVIII
Concerto pelo grupo Telectu
 

Nos dias 20 e 22 do mês de Maio de 2004 realizou-se na Terceira (Centro Cultural e de Congressos de Angra do Heroísmo) e no Faial (Fábrica da Baleia, integrado nos IIIº Encontros de Porto Pim), respectivamente, o espectáculo/concerto video garden XVIII pelo grupo Telectu, numa organização conjunta do IAC-Instituto Açoriano de Cultura e das direcções regionais do Ambiente e da Cultura.

O concerto – em homenagem a António Palolo – contou com Jorge Lima Barreto ao piano, Vitor Rua na guitarra, Tom Chant no saxofone e Eddie Prévost na bateria. João Galante fez uma performance e foi projectado um vídeo e um diaporama do falecido artista António Palolo.

Video garden é um espectáculo/concerto musical, com plantas, vídeo, diaporama, performance e instalação. O espectáculo conta com a participação de dois dos maiores nomes internacionais da Nova Música improvisada: o baterista Eddie Prévost e o saxofonista Tom Chant. São, ao todo, quatro músicos em palco, vídeos e plantas numa instalação multimédia, para executarem uma música para lá dos julgamentos habituais, oferecendo ao espectador uma experiência única.

Eddie Prevóst, bateria, percussão & electrónica, percussionista, improvisador e musicólogo, foi co-fundador do lendário AMM, trabalhou junto a Cornelius Cardew e o seu estilo mantém-se ainda hoje na vanguarda.

Tom Chant, saxofone, soprano. Este jovem saxofonista soprano é unanimemente considerado como uma das grandes revelações no instrumento. Tendo sido descoberto por Prévost rapidamente ascendeu a um grande plano internacional. O seu estilo de timbre deveras original e o fraseado de extrema inventiva fizeram dele um dos saxofonistas mais requisitados da actualidade sendo solista da Cinematic Orchestra.

Por sua vez, João Galante, a cargo de quem esteve a performance, nasceu em Luanda em 1968. Trabalhou em 1997 como actor com o encenador Jean Jourdheuil (Germannia III - Heinner Muller) e em 2002 com o encenador Miguel Moreira (Queda). Como intérprete de dança, trabalhou com Madalena Victorino, Rui Nunes, Sílvia Real, Vera Mantero, Filipa Francisco, Francisco Camacho, Paula Castro e Carlota Lagido. Como coreógrafo, tem desenvolvido algum do seu trabalho em conjunto com Teresa Prima. Em 1997 coreografou em conjunto com Jessica Levy a peça R.E.C. - reply, erase, copy - Oval theater - Manchester. Em 1998 coreografou o solo Pas Mal interpretado por Madalena Victorino - Black Box - CCB. Em 1999 criou em parceria com Carlota Lagido e Vitor Rua, Dis Nasti Dog/Espaço Ginjal - Festival Danças na Cidade, Festival X 5, ACARTE e LUX. Em 2000 criou o solo S. Freud, o terceiro ouvido no Festival X6 (Espaço Ginjal) com o qual ganhou uma menção honrosa do Prémio Acarte-Maria Madalena de Azeredo Perdigão. Em 2003 criou, em parceria com Ana Borralho, o espectáculo I LOVE YOU - Centro de Artes de Lisboa.

Jorge Lima Barreto e Vítor Rua são os músicos do Telectu, agrupamento português formado há 22 anos, com larga projecção internacional no campo da Nova Música, que já actuaram por diversas vezes nos Açores a convite do IAC-Instituto Açoriano de Cultura.

Eventos a decorrer
Eventos previstos
Eventos passados
Última actualização em 2004-12-20