Instituto Açoriano de Cultura
Página inicial | Associe-se | Contactos | Mapa do site
Eventos de 2004
Projectos Agenda Livraria virtual o IAC
 
NOTA INTRODUTÓRIA
 
Capa do livro
 
Convite
 
Anais da família Dabney no Faial
Edição em língua portuguesa
 

No dia 23 de Maio foi lançado ao público na cidade da Horta o 1º volume dos Anais da Família Dabney no Faial, em língua portuguesa, numa edição do IAC-Instituto Açoriano de Cultura e do Núcleo Cultural da Horta. A apresentação será feita pela Profª. Doutora Fátima Sequeira Dias, pelas 21h30, na Fábrica da Baleia, na Horta, no âmbito dos IIIº Encontros de Porto Pim.

Os Annals of the Dabney Famjly in Fayal são uma obra compilada e escrita em língua americana, nos finais do século XIX, inícios do século XX (1898?-1902?), por Roxana Lewis Dabney (1827-1913). É integrada por três volumes, com cerca de 500 páginas cada, num total exacto de 1485 páginas numeradas. O 1º volume abrange os anos de 1785 a 1845, o 2º de 1845 a 1862 e o 3º de 1863 a 1871.

O objectivo inicial de Roxana Dabney ao escrever os Anais foi o de traçar o perfil de Charles William Dabney, que sucedeu a seu pai, John Bass Dabney, no consulado geral dos Estados Unidos nos Açores, o qual se instalou a partir de 1804 no Faial. Porém, esta obra, através da caracterização, panorâmica e pormenor que oferece ao leitor sobre a vida e personalidade dos elementos da família Dabney, é um importante repositório de dados para a história da Ilha do Faial e para a compreensão da dinâmica do seu porto ao longo de Oitocentos. Ela contém valiosas referências de carácter histórico sobre a sociedade faialense, bem como muitos outros variados aspectos da realidade açoriana. Para além do mais, os Anais são um importante manancial de informação no quadro das relações luso-norte-americanas da época. Eles constituem, deste modo, uma das fontes imprescindíveis ao desenvolvimento dos estudos que apontem uma perspectiva atlântica da história dos Açores no século XIX, em particular no que se refere ao Faial.

Para além do texto, a obra contém 72 imagens que representam personagens da família Dabney e locais faialenses, de elevado interesse e significado histórico e social.

No início dos anos oitenta do século passado foi trazido para os Açores um exemplar fotocopiado, com base no qual foram reproduzidos, ainda em fotocópia, três exemplares que se encontram hoje em cada uma das bibliotecas públicas e arquivos da Região (Angra do Heroísmo, Horta e Ponta Delgada). Nessa ocasião começou a diligenciar-se no sentido da tradução desta obra, primeiramente através da então Direcção Regional dos Assuntos Culturais e, mais tarde, através do Núcleo Cultural da Horta, Estas diligências, porém, não conduziram a qualquer sucesso quanto aos seus propósitos.

Em 2002, o IAC-Instituto Açoriano de Cultura aceitou tomar a seu cargo a tradução e edição desta obra, cujo 1º volume é agora apresentado ao público, estando prevista a saída do prelo do 2º volume em 2005 e do 3º em 2006. A tradução é de João Manuel Cardoso Simões Duarte e foi acompanhada pelo historiador e profundo conhecedor da obra dabnyana Ricardo Manuel Madruga da Costa, que assina uma introdução a abrir este 1º volume. Este projecto editorial da iniciativa do IAC-Instituto Açoriano de Cultura conta com o apoio da Secretaria Regional do Ambiente, Câmara Municipal da Horta e Direcção Regional da Cultura.

2004-05-20
O Presidente da Direcção do IAC-Instituto Açoriano de Cultura
Jorge Augusto Paulus Bruno

Eventos a decorrer
Eventos previstos
Eventos passados
Última actualização em 2005-01-31